sábado, 31 de janeiro de 2015

Rafael Loureiro - Entrevista ao escritor






Professor de educação física, mestre de artes marciais e escritor.

O criador da trilogia Nocturnus é o convidado do mês de Janeiro, do 100% Fantasy. 





Uma sociedade secreta, uma guerra entre o bem e o mal, entre o puro e o impuro. Um mundo de criaturas místicas, com sentimentos muito humanos. Este é o universo que o Rafael criou, o universo de Nocturnus.
O escritor deu uma agradável entrevista ao 100% Fantasy, onde nos conta um pouco sobre ele próprio e a sua obra literária.



Entrevista

Sabemos que começou a escrever muito novo, principalmente poemas.
·         Sobre o que escrevia, na altura?
Sim, de facto as minhas primeiras memórias de escrita, ainda no primeiro ciclo, são quadras de amor, de um amor não correspondido naqueles romances com as raparigas mais "giras" da turma. Creio que a maior parte de nós passou por esta fase.
Mais tarde a poesia tornou-se mais complexa e em adolescente, mais soturna, quase ultra-romântica o que abriu porta à descoberta do protagonista de Nocturnus.

Nuna entrevista à There Was a Storie, em 2010, disse que quando lia livros como os de Anne
Rice, Bram Stoker, Polidori, sentia que lhes faltava algo.
·        Hoje, já consegue descrever exatamente o que faltava ou a busca continua?
Percebo agora que o que faltava era ser eu a contar a história. Era a necessidade de criar um universo com as minhas regras e os meus personagens.
Agora, depois deste primeiro arco Nocturnus terminado, sinto-me satisfeito e feliz.

É um amante do gótico na sua vertente romântica.
·        Quando e como descobriu este gosto em particular?
·        Quem é Daimon (DelMoona)?
Ao certo não tenho memória de como ou quando nasceu este gosto. Sei que foi na adolescência e que foi crescendo à medida que descobria os autores acima citados, sem negligenciar, claro, a influência da música.
Acredito que todos nós temos duas faces, uma lunar e outra solar. No meu caso, o "Rafael" é o professor, o treinador, a pessoa que se dá ao outros. É a minha faceta solar.
Por outro lado, "Daimon DelMoona", sendo o meu alter-ego, é a minha faceta lunar, recatada, sombria e ultra-romântica.

Memórias de um Vampiro foi inicialmente publicado em edição de autor, em 2007, sendo posteriormente editado pela Editora Presença em 2009. Ascenção de Arcana e Redenção, publicados em 2010 e 2011, respetivamente, completaram a triologia.  
·      Foi um dos autores a editar livros sobre a temática de vampiros antes do fenómeno Crepúsculo. O que trouxe este fenómeno de bom e de mau para a literatura do género?
     Na minha opinião, até então a literatura deste género era reservada para o público de uma faixa etária mais velha. O mito do vampiro é complexo e trás com ele muitas coisas subliminares - julgo eu - perceptíveis apenas para estas idades. Este fenómeno veio dinamizar este mito; simplificá-lo e dar a conhecer a sua vertente romântica de um modo diferente.





Em 2011, surgiu uma edição muito especial de Nocturnos.
         Podia falar-nos um pouco sobre ela?
Sim, o Tomo III além da edição normal, foi publicado também numa edição de luxo.
Esta edição contém um Dvd que mostra o universo Nocturnus pelos olhos de três artes diferentes: Cinema, Música e Banda Desenhada.
Foi um privilégio poder executar e dirigir com a Editorial Presença esta edição especial. Pude trabalhar com o produtor do "Second Life" e "Crime do Padre Amaro" na criação da Curta-metragem Nocturnus. Na Música, a banda sonora foi criada pela banda Witchbreed. "In Memoriam Nocturnus" conta com 4 faixas: uma inspirada no Prólogo da obra e as restantes em cada um dos livros da trilogia. A Banda Desenhada mostra a história de Tiriel, inspirada também no prólogo de Nocturnus - o início deste universo.
Este produto é o fechar de um ciclo de uma forma maravilhosa.




Algumas das personagens de Nocturnos são inspiradas em amigos seus.
·         O que pensam eles disso?
Todos eles ficaram muito satisfeitos por saber que iriam participar nesta aventura, pois inicialmente tudo começou em contos dirigidos apenas para eles, mas que mais tarde se tornaram em Memórias de um Vampiro.
Foi um processo engraçado, talvez um pouco menos quando lhes telefonava a horas menos decentes a perguntar como reagiria o seu personagem em determinada situação. No fundo, era quase um jogo no qual retratava os seus próprios alter-egos e revê-los agora nas páginas da Trilogia deixou-os muito satisfeitos e orgulhosos.

É o mentor do projeto “Descobrir Novos Autores”.
·        Como surgiu este projecto?
·        O que mais o tem cativado no projeto?
Descobrir Novos Autores surgiu para colmatar uma falha que eu próprio senti. Em 2005 com o primeiro livro terminado, querendo publicar, não havia qualquer plataforma privada ou pública que me orientasse, me guiasse pelo processo de divulgação e publicação. Tive de desbravar terreno pelas próprias mãos e aprender por tentativa e erro.
Depois de publicado pela Editorial Presença fui contactado por vários autores na mesma situação. Deste modo, criei então o Descobrir Novos Autores, uma plataforma que apoia e divulga novos autores que tentam dar a conhecer as suas obras.
O que mais me cativou neste projecto foi a qualidade dos trabalhos que há por descobrir. Há obras muito boas por aí, mas que infelizmente ainda não chegaram aos grandes aos livreiros.
Lamentavelmente, por motivos profissionais, o Descobrir Novos autores está em fase de dormência. Um novo ciclo está ainda por data a determinar.


Sabemos que está na fase final de preparação de um novo livro.
·         A nossa curiosidade está a transbordar….O que nos pode revelar?
·         Projetos para o Futuro?
Projecto para o futuro será terminar este livro que está na fase final, mas que infelizmente, mais uma vez, por motivos profissionais, tem sido muito difícil acabá-lo.
Posso adiantar que se passará no mesmo espaço físico em que decorre a narrativa de Nocturnus, mas no futuro e a acção será centrada nos humanos. Haverá contudo um personagem da Trilogia que será reconhecido pelos fãs Nocturnus, que faz a ponte ente as duas obras.
Não será mais um livro Nocturnus, mas terá um travo dele.



O 100% Fantasy agradece ao Rafael Loureiro pela sua simpatia e disponibilidade e deseja-lhe muito sucesso.
Para o Rafael e para todos os leitores deste blog, desejos de um ano muito feliz e cheio de livrinhos bons J

_________________________________________________________________
Fontes (consultadas em Dezembro de 2014)


Sem comentários:

Publicar um comentário